“Desde que não venha aleijado para casa é o que me interessa”

É costume ouvir-se por aí que as crianças, quando vão para a creche ou jardim de infância, desde que não cheguem a casa aleijadas é o que interessa.
Realmente, a parte da segurança numa instituição é muito importante mas  não será de maior importância aproveitar os conhecimentos dos/as educadores/as para o bom desenvolvimento do seu filho/a?
Ficar a olhar para as crianças o dia todo a ver se nenhuma se magoa qualquer um o pode fazer, melhor ou pior, mas desenvolver as suas competências de forma adequada e personalizada só um/a educador/a tem a capacidade de o fazer, visto ter sido preparado/a para isso durante todo o seu percurso escolar.
Conseguir fazer actividades adequadas à avaliação das competências individuais de cada criança, entender quais as competências que devem ser trabalhadas e fazer actividades para as colmatar, observar a evolução de cada criança, estimulá-la de forma adequada é uma tarefa difícil não podendo ser qualquer um a fazê-lo.
A organização da sala, da rotina, a interacção com a criança, o projecto de sala, tudo isso tem de ser pensado tendo como objectivo principal desenvolver as competências das crianças de forma natural e eficaz.

Ao tomar a decisão de colocar um/a filho/a a frequentar uma creche ou jardim de infância muitos pais levam mais em consideração ter um lugar onde a criança pode passar o seu dia a dia, onde pode ficar em segurança e ter um dia “entretido”, em vez de ter em linha de conta que a criança ao frequentar uma destas instituições está a adquirir valores, competências, aptidões, regras, autonomia ao mesmo tempo que começa a construir a sua personalidade e a formar-se como cidadã.

É nos primeiros anos de vida que se começa a definir enquanto pessoa. As primeiras experiências das crianças acontecem numa creche, acontecem num jardim de infância onde interagem com outras crianças e outros adultos que não os seus familiares ou amigos dos mesmos. Estas mesmas experiências vão moldar a forma como as crianças vão pensar e vão agir. Formam-se as primeiras amizades e as primeiras inimizades, criam-se e estreitam-se laços.

Sem dúvida nenhuma que a frequência de uma creche ou de um jardim de infância é de extrema importância, quer para a formação quer para a educação de uma criança, daí ser também muito importante que seja um/a educador/a devidamente preparado/a para ajudar e participar nesse processo delicado que é a formação e educação dos pequenos cidadãos que são as nossas crianças.

A contribuir para este percurso difícil que é o processo educativo estão os modelos pedagógicos. São vários e são diferentes entre si, no entanto, com um objectivo em comum: desenvolver as competências de cada criança de forma individualizada e personalizada.

Cada educador/a opta pelo modelo pedagógico que mais favorecerá o seu grupo de crianças podendo mesmo fazer o seu próprio modelo, ou seja, pegar nas partes mais relevantes de vários modelos e fazer o seu.

Por isso, antes de colocar o seu filho/a na creche ou jardim de infância perceba que deve exigir segurança e higiene sim mas nunca deve abdicar da parte educativa.

Com as etiquetas , , , ,

2 thoughts on ““Desde que não venha aleijado para casa é o que me interessa”

  1. Alessandra diz:

    Olá …
    Eu como mãe e professora assino em baixo!
    A escola não é um depósito, têm a obrigação de fornecer muito além dos simples cuidados essenciais como segurança e higiêne.
    Beijinhos,
    Leleka
    http://frotaguedes.blogspot.com/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: